Make your own free website on Tripod.com

 

Bitolas pelo Mundo

Edmar Mammini

 

Muitos acham que só existem algumas bitolas espalhadas pelo mundo, errado, existem uma infinidade delas, por que? realmente é difícil de responder, talvez nem mesmo quem as inventou sabe porque escolheu aquela medida.

A bitola mais usada no mundo e que é a de 1,435 m na realidade é “ 4 pés, 8 polegadas e meia, teve seu inicio na Inglaterra e sua medida foi escolhida a partir das trilhas deixadas pelas carroças e coches da época, fins do século XVIII.

Essa bitola é também a usada pelos USA desde o início da formação de sua rede ferroviária.

 

Os demais países do mundo foram infestados por diversas bitolas usadas a partir de algum conceito que não sei bem porque.

A bitola determina o raio das curvas, mais estreita a bitola mais estreita a curva também, tendo em vista que os trens têm os eixos consoles - não tem diferencial nas rodas - quando entram em curva a tendência seria uma roda arrastar a outra, parece piada mas não é, o que realmente acontece é que foi bolado um sistema muito interessante, um verdadeiro ardil para se contornar esse problema. É a comicidade das rodas, isso mesmo, todas as rodas dos trens são cônicas, salvo algumas locomotivas a vapor que têm duas rodas sem franja e são cilíndricas são as Santa Fé e as Mountain.

 

As demais são cônicas para compensar o deslizamento nas curvas. A coisa funciona assim.... o trem ao entrar na curva tende a encostar a franja da roda no trilho de fora da curva, e esse trilho é mais longo que o de dentro, em compensação a roda gira sobre o trilho no seu diâmetro maior e o inverso acontece com a roda oposta ela está no trilho mais curto mas em compensação gira no diâmetro menor. Por isso devem ser cônicas. Deu para entender?

 

Um pequeno arraste sempre existe e isso consome a energia das locomotivas e gastam trilhos e rodas.

Em terrenos muito acidentados resolveram fazer a bitola estreita para diminuir o raio das curvas e diminuir o efeito de arraste e diminuir a força jogada fora . Prova disso é que as locomotivas de bitola estreita derrapam menos que as de bitola larga ao darem a partida quando estão em curvas.

 

Daí começou a parafernália. Existem infinitas medidas de bitola, mas vamos nos fixar somente no que sobreviveu até nossos dias. Embora as vezes usadas em ferrovias turísticas.  Veja tabela a seguir:

 

 

 

BITOLA

PAÍSES

 

(mm)

 

 

 

 

1

305

País Europeu

2

381

Inglaterra

3

457

USA, Inglaterra

4

500

Alemanha

5

508

Inglaterra

6

600

Brasil, Chile, Bulgária, Alemanha, Iugoslávia, Polônia, Romênia, Rússia, Argélia, Angola, União Sul Africana

7

610

Venezuela, Brasil, Índia, Austrália

8

700

Cuba, Porto Rico, Java

9

750

Argentina, Guatemala, Paraguai, São Domingos, Alemanha, Finlândia, Noruega, Polônia, Romênia, Rússia, Turquia, Egito, Indonésia

10

762

Brasil, Chile, Cuba, Bulgária, Checoslováquia, Iugoslávia, Áustria, Romênia, Hungria, Egito, Gana, Nigéria, Serra Leoa, Ceilão, Índia, Japão, Coréia, Paquistão, Taiwan, Austrália

11

785

Dinamarca, Polônia

12

891

Suécia

13

900

Alemanha

14

914

Guatemala, Hawai, Honduras, Canadá, Colômbia, Cuba, México, Panamá, Paraguai, Peru, São Salvador, USA, Venezuela, Finlândia, Irlanda, Moçambique, Malásia

15

950

Itália, Eritréia, Líbia

16

965

Antiga Estrada de Ferro Ituana – Brasil

17

1000

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Bélgica, Alemanha, França, Grécia, Iugoslávia, Luxemburgo, Polônia, Portugal, Suíça, Espanha, Rússia, Hungria, Abissínia, Egito, Argélia, Angola, Quênia, Congo, Madagascar, Sudão, Tanganica, Togo, Tunísia, Uganda, Burma, China, Índia, Iraque, Malásia, Paquistão, Tailândia, Vietnã, Austrália

18

1050

Argélia, Arábia Saudita, Israel, Jordânia, Líbano, Síria

19

1067

Chile, Costa Rica, Equador, Honduras, Canadá, Terra Nova, Nicarágua, Venezuela, Noruega, Suécia, Angola, Gana, Camarões, Quênia, Zaire, Moçambique, Nassa, Nigéria, Rodésia, Sudão, União Sul Africana, Tanganica, Bengala, Indonésia, Japão, Malásia, Taiwan, Austrália, Nova Zelândia

20

1100

Brasil(Passado)

21

1109

Brasil(Passado)

22

1220

Brasil(Passado)

23

1229

Metro Americano

24

1350

Bonde de Santos

25

1435

Argentina, Brasil, Chile, Jamaica, Canadá, Colômbia, Cuba, México, Paraguai, Peru, Trinidad, Uruguai, USA, Bélgica, Bulgária, Checoslováquia, Dinamarca, Alemanha,  Holanda, Itália, Iugoslávia, Luxemburgo, Noruega, Áustria, Polônia, Romênia, Suécia,   Suíça, Turquia, Egito, Argélia, Marrocos, Mauritânia, Tunísia, China, Arábia Saudita,  Iraque, Irã, Israel, Japão, Coréia, Líbano, Mongólia, Síria, Austrália

26

1524

Panamá, Finlândia, Polônia, Rússia, Irã

27

1600

Brasil, Irlanda, Síria, Austrália

28

1665

Portugal

29

1674

Espanha

30

1676

Chile, Argentina, Brasil(Passado), Ceilão, Índia, Paquistão

 

 

 

Neste artigo tudo está em sistema métrico, mas as bitolas não são métricas com exceção da de 1,00 m, as demais são em polegadas, por isso foram arredondadas para o sistema métrico, partindo do princípio que nós brasileiros conhecemos pouco o sistema inglês de medidas.Esperamos com isso elucidar o porque que a maioria dos modelos de trens não têm escala conhecida . Lembre-se , existem padrões para bitolas de modelos mas não existem padrões para bitolas dos trens verdadeiros, é uma miscelânea incompreensível.

 

 

Muitos alegam que era uma medida de segurança nacional, os trens de um país não transitar nos trilhos dos outros, a Europa do século XIX era uma mixórdia só. Sem dúvida a bitola da Rússia evitou a invasão alemã, a russa era e ainda é  1,524 m e a alemã é 1,435m. Será que foi realmente isso?As bitolas mais conhecida dos modelos de trens a vapor são as seguintes   7 e ¼ polegadas ou 184,15 mm;

5 pol. ou  127mm ; 3 pol ½  ou  88,9 mm ; 2 pol 1/8 ou 53,97mm ; 1 pol ¾  ou 44,45.

 

 

Para modelos de trens com tração elétrica temos a bitola conhecida como Standard ou 2”1/8 ou +ou – 54mm ;  Bitola  LGB  = 1”3/4  ou +ou – 45mm ; bitola Zero ou Ó ou 1” e ¼ ou +ou - 32 mm ; temos a mais conhecida atualmente é a HO ou 16,5 mm e ainda a N com 9 mm e a Z que tem 6 mm.

 

 

As bitolas mais reproduzidas em modelismo a vapor são a 1,435m e a métrica, quando usamos a 1,435 usa- se a escala de 1:16 e quando é métrica usa- se a 1:12. Na realidade não dá essa conta exata mas usa- se  esse padrão como a escala mais próxima da realidade e a mais factível. Para modelos comerciais a escala nem sempre é considerada, o padrão HO acho que é o único a ser respeitado , normalmente é de 1:87 para a bitola de 1435mm e de 1: 60 para a bitola de 1 m (métrica). Raro de encontrar, mas tem.

Os trenzinhos da Lionel nunca tem uma escala compreensível, as vezes uns vagões estão em uma escala e as locomotivas em outras, já perguntei para experts no assunto e nunca me souberam explicar.

 

Retornar à página principal