Make your own free website on Tripod.com
 
MUSEU DOS IMIGRANTES
Exposição de Live Steam - Edmar Mammini e
Irmãos Bottan
25 de ABRIL de 2004
 
 
 
 
 
 
Edmar Mammini
 
 
Edmar Mammini
 
 
Arnaldo Bottan (primeiro à direita)
 
Pedro Luiz Bottan
 
 
Trem do Circuito de Turismo do Museu dos Imigrantes que aos sábados
e Domingos faz um circuito turístico em vários horários - Relembrando o tempo em que
os Imigrantes eram trazidos desde Santos até São Paulo para a  Hospedaria dos Imigrantes -
hoje MUSEU DOS IMIGRANTES.
INFORMAÇÕES  HISTÓRICAS SOBRE A HOSPEDARIA DOS IMIGRANTES
HOJE - MUSEU DOS IMIGRANTES
Isto está em:
http://www.estacoesferroviarias.com.br/h/hospedaria.htm
 
 
 
São Paulo Railway (c. 1888-1946) 
E. F. Santos-Jundiaí (1946-c. 1970) 
ABPF (c. 1990- ) 
HOSPEDARIA DOS IMIGRANTES 
Município de São Paulo 
Linha-tronco - km    SPR-25 
   Inauguração: c. 1888 
Uso atual: reconstruida   com trilhos 
Data de construção do prédio atual: c. 1990 (da estação)
 
HISTORICO DA LINHA: A São Paulo Railway - SPR ou popularmente "Ingleza" - foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista. Construída entre 1862 e 1867 por investidores ingleses, tinha inicialmente como um de seus maiores acionistas o Barão de Mauá. Ligando Jundiaí a Santos, transportou durante muito anos - até a década de 30, quando a Sorocabana abriu a Mairinque-Santos - o café e outras mercadorias, além de passageiros de forma monopolística do interior para o porto, sendo um verdadeiro funil que atravessava a cidade de São Paulo de norte a sul. Em 1946, com o final da concessão governamental, passou a pertencer à União sob o nome de E. F. Santos-Jundiaí (EFSJ). O nome pegou e é usado até hoje, embora nos anos 70 tenha passado a pertencer à REFESA, e, em 1997, tenha sido entregue à concessionária MRS, que hoje a controla. O tráfego de passageiros de longa distância terminou em 1997, mas o transporte entre Jundiaí e Paranapiacaba continua até hoje com as TUES dos trens metropolitanos.
 
A ESTAÇÃO: A Hospedaria dos Imigrantes existia desde 1882 para recepcionar e dar abrigo temporário para os imigrantes europeus que chegavam no porto de Santos e subiam a serra pelos trens da SPR. Em 1888, foi construído o prédio novo e amplo para essa finalidade, no Braz, ao lado da linha férrea para facilitar o desembarque e o transporte do pessoal. Uma estação foi construída na sua lateral, junto à linha. Os imigrantes desciam direto no prédio. A estação aparentemente só servia para esses desembarques, não sendo uma estação de uso contínuo. Nos anos 70, a hospedaria deixou de funcionar e a parte referente à estação foi demolida. Com a restauração do prédio e sua transformação em museu, nos anos 90, foi reconstruída a estação no mesmo local, de forma a mostrar o que era essa plataforma. De lá saem nos fins de semana trens a vapor que levam pessoas em passeio até a Estação da Luz, administrado pela ABPF.
 
 
 
Estação da Hospedaria, c. 1908. Foto de boletim da ABPF
 
 Trem turístico na estação reconstruída, c. 1999. Foto Carlos A. Rollo
 
A estação da Hospedaria reconstruída, 2000. Foto EFBrasil
Estação da Hospedaria, c. 1908. Foto de boletim da ABPF
Trem turístico na estação reconstruída, c. 1999. Foto Carlos A. Rollo
A estação da Hospedaria reconstruída, 2000. Foto EFBrasil
 
Retornar à página principal